Festival do Ora-Pro-Nobis

Ora-Pro-Nobis do Pio o Festival do Ora-Pro-Nobis mais saboroso de Minas Gerais em sua 28ª edição na Serra do Cipó

De 02 a 11 de agosto de 2019 acontece a 28ª edição o Festival do Ora-Pro-Nobis  do Pio na Serra do Cipó. O Evento reúne a tradição e as delícias da culinária mineira em uma das regiões mais bonitas do Brasil, a Serra do Cipó. Organizado pelo artista Black Pio o festival conta com  atrações imperdíveis e mantém viva a tradição histórica da cultura e culinária do povo Banto que tanto influenciou a culinária do Brasil.

Na Serra do Cipó o Festival do Ora-Pro-Nobis mais conhecido como ORA-PRO-NOBIS DO PIO fortalece a cultura e gastronomia local, onde cada restaurante participa com um prato especialmente preparado com Ora-Pro-Nobis.

Patrimônio cultural imaterial

Patrimônio cultural imaterial (ou patrimônio cultural intangível) é uma concepção de patrimônio cultural que abrange as expressões culturais e as tradições que um grupo de indivíduos preserva em respeito da sua ancestralidade, para as gerações futuras. São exemplos de patrimônio imaterial: os saberes, os modos de fazer, as formas de expressão, celebrações, as festas e danças populares, lendas, músicas, costumes e outras tradições e é onde se enquadra o Festival  do Ora-pro-Nobis do Pio.

Para ver os pratos do Festival clique aqui

Para ver os apoiadores do Festival clique aqui

Para ver as atrações do Festival clique aqui

Restaurantes participantes do Festival do Ora-Pro-Nobis

Um pouco de história

Festival do Ora Pro Nobis - Ora Pro Nobis do Pio

Festival do Ora Pro Nobis – Ora Pro Nobis do Pio

O ORA-PRO-NOBIS (Ropropró) ganhou espaço na culinária Mineira, através das famílias negras, que buscaram várias alternativas alimentares, em função de sua situação econômica causada pela exclusão racial e social. Entre estas famílias destaca-se a aqui a família de Ronaldo Pio, que com sabedoria torna-se herdeira e que populariza a cultura do ora-pro-nobis, fazendo-o tornar elemento fundamental nos vários encontros culturais e sociais da região do Morro das Pedras.

Em BH, esta cultura dos encontros ao sabor do ora-pro-nobis, envolvia várias pessoas no Morro das Pedras e reuniões a beira de um fogão a lenha, permitia o encontro de grupos de congadeiros , lideranças da comunidade, promissores artistas, apreciadores do ora-pro-nobis entre outros.

Pio aprendeu a cultura do Orapronobis com sua mãe Nair Pio e os avós (Maria Barbara e Carlota) de Pio moradores de Ponte Nova Tias e Tios, pertencentes das comunidades das vilas São Jorge e do Pau-Comeu colhiam ali mesmo a saborosa planta e a juntavam ao incremento que normalmente era a carne de porco, lingüiça, entre outros e assim proporcionavam  no encontro a troca de experiências e dos saberes populares.

Tia Minervina, anfitriã destra comunidade, reunia-se com a Comunidade e foi a prioneira na tradição do Ora-pro-nobis ao pé do fogão, como elemento das grandes rodas de conversas e encontros.

Há mais ou menos 10 anos o Ora-pro-nobis começou a ser industrializando e com isso começou a ganhar espaço em várias pesquisas científicas no Brasil e fora dele.

Segundo o pesquisador Nikolas Argyrios Mitsiotis, também escritor de livros, técnico em Apicultura e pesquisador independente “ Dentre as espécies de melissotróficas da flora nativa, segundo minhas pesquisas, destacou-se a ora-pro-nobis (Peréskia aculeata Miller), como planta de alto valor econômico e ecológico, por ser nectarífera, polinífera, por ser cactâcea, comestível e também por possuir elevado percentual de proteína digestível pelo organismo humano e do de diversas espécies de animais, conforme demostrado pelo professor José Cambraia da Universidade de Viçosa/MG.” 

Percebe-se neste comentário, que o pesquisador fala do aspecto econômico da planta, do seu valor protéico e reafirma aqui a sabedoria popular que já dizia que uma simples planta encontrada nas cercas da cidade de Belo Horizonte, serviu para matar a fome de muitas famílias e se consagrou como uma tradição cultural em nossa cidade e em demais cidades de Minas Gerais onde são realizados vários festivais e encontros para saborear o Ora-pro-nobis como é o caso de Sabará.

Serviço

ORA-PRO-NOBIS DO PIO

Informações: